Golden Friends Forever Origem da Raça

15

fevereiro

0 Comentário

Para aqueles que ainda não sabem da Origem da Raça e alguns Cuidados Especiais com ela

  • Golden Friend Forever
  • Nenhum Comentário
  • Canil

História da raça

Os goldens nasceram na Grã-Bretanha, em meados do século XIX, através de cruzamentos seletivos, elaborados por “Lord Tweedmouth”, o “pai da raça”. A linha por ele desenvolvida foi reconhecida como base da raça pelo “The Kennel Club” em 1960.

Dizia uma lenda – a qual perdurou até os idos de 1950, quando os descendentes do Lord Tweedmouth localizaram e divulgaram documentos minuciosos dos cruzamentos para desenvolvimento da raça, datados de 1835 e 1889 – que o golden teria se baseado em um grupo de cães russos, adquiridos de um circo.

Na verdade, o golden retriever foi desenvolvido após o surgimento das armas de fogo com dispositivos repetidores. Isso porque, a partir delas, tornou-se possível abater uma quantidade maior de aves à distância. Era necessário ter um cão nadador, de mordedura suave e ótimo faro, silencioso e capaz de recuperar a caça sem dilacerá-la. Lord Tweedmouth tinha em mente desenvolver um cão que, além de tudo, fosse amável, espirituoso, esperto e dourado.

Assim, promoveu acasalamentos entre tweed water spaniels (cães já extintos), St. John newfoundlandssetters e bloodhounds, selecionando sempre os filhotes amarelos nascidos em cada geração para prosseguir com seu trabalho. Algumas gerações depois, nasceu “Lady”, a primeira golden a ir para os Estados Unidos, considerada a matriarca da raça naquele país.

Temperamento

Na cinofilia, o golden retriever pertence ao chamado Grupo 8, dos “cães recolhedores e levantadores”. É o retriever de caça na água. Como conta sua história, sua função originalmente era acompanhar o caçador para buscar e trazer as presas abatidas intactas.

golden tem temperamento dócil e companheiro, sendo um excelente cão para companhia. É um cão equilibrado, confiável, apegados e dependentes de seus donos, demandando atenção e carinho. Costuma aceitar bem a presença de estranhos e outros animais. Também se dão bem com crianças e idosos, distinguindo pessoas com necessidades especiais.

Muito inteligente, aprende rapidamente comandos e orientações, sendo facilmente adestrados.

Necessitam de exercícios diários, com longas caminhadas para se manter em forma e saudável.

Padrão da raça

APARÊNCIA GERAL: simétrico, equilibrado, ativo, poderoso, com movimentação nivelada, sadio, com expressão doce.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: obediente, inteligente, possui natural habilidade para o trabalho, amável, amigo e confiável.

CABEÇA: balanceada e bem cinzelada.

REGIÃO CRANIANA

Crânio: largo sem ser grosseiro; bem inserido no pescoço.

Stop: bem definido.

REGIÃO FACIAL

Trufa: de preferência preta.

Focinho: poderoso, largo e profundo. Seu comprimento é aproximadamente igual ao comprimento do stop ao occipital.

Maxilares / Dentes: maxilares fortes, com uma mordedura perfeita, regular e completa em tesoura.

Olhos: marrom escuros, bem espaçados um do outro; as bordas das pálpebras são escuras.

Orelhas: de tamanho médio, inseridas aproximadamente no nível dos olhos.

PESCOÇO: de bom comprimento, seco e musculoso.

TRONCO: balanceado.

Dorso: nivelado.

Lombo: forte, musculoso, curto.

Peito: bem descido na região do esterno. Costelas profundas e arqueadas.

CAUDA: inserida e portada no nível do dorso, alcançando os jarretes, sem curvatura na ponta.

MEMBROS

Anteriores: retos, com boa ossatura.

Ombros: oblíquos; escápula longa.

Braços: de igual comprimento ao da escápula, colocando as pernas bem debaixo do tronco.

Cotovelos: bem aderentes ao peito.

Patas: redondas; pés de gato.

Posteriores: fortes e musculosos.

Joelhos: bem angulados.

Coxas: boas.

Jarretes: bem descidos; retos, quando vistos por trás, não virando nem para fora, nem para dentro. Jarretes de vaca são altamente indesejáveis.

Patas: redondas; pés de gato.

MOVIMENTAÇÃO: poderosa, com boa propulsão. Os membros anteriores e posteriores se movimentam em planos paralelos ao eixo do tronco. Passos longos e livres, sem nenhum sinal de “hackney”.

PELAGEM

Pelo: liso ou ondulado, bem franjado. Subpelo denso e resistente às intempéries.

COR: qualquer tom de dourado. Nem vermelho, nem mogno. Somente

alguns pelos brancos no peito são permitidos.

TAMANHO

altura na cernelha: Machos: 56 a 61 cm.

Fêmeas: 51 a 56 cm.

FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade, assim como seus efeitos na saúde e bem estar do cão e em sua habilidade para executar seu trabalho tradicional.

FALTAS DESQUALIFICANTES

  • agressividade ou timidez excessiva

NOTAS:

  • os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos

e acomodados na bolsa escrotal.

  • todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento

deve ser desqualificado.

Cuidados especiais

Sendo cães de pelagem longa, os Goldens precisam de escovação diária, não só para manter a saúde do pêlo (removendo os fios mortos), como para verificar a presença de ectoparasitas e feridas. O ideal é que a frequência dos banhos seja, no máximo, quinzenal, com produtos neutros e de boa qualidade e evitando água quente. Antes do início do banho, proteger os ouvidos. A secagem dos pêlos deve ser muito bem feita, para se evitar a ocorrência de dermatite úmida (hot spot). As orelhas do Golden devem ser limpas duas vezes na semana, também com produtos específicos. São importantes os cuidados com os dentes, que devem ser escovados em casa, se possível, diariamente. Hoje existem ótimos produtos para isso à venda em pet shops. Anualmente, a limpeza dos dentes deve ser feita por médico-veterinário, para remoção total do tártaro e prevenção de doenças periodontais que, além de causarem mau hálito, podem dar origem a problemas cardíacos, renais, entre outros (devido à circulação de bactérias da boca na corrente sanguínea).

A raça é suscetível à displasia coxo-femoral, por isso, é importante que os Goldens não sejam criados em pisos lisos. De preferência, devem ser mantidos em pisos rústicos, que, além de mais seguros, providenciam para que as unhas do cão estejam sempre curtas e “lixadas”.

O Golden deve se exercitar regularmente. São indicadas caminhadas, natação e até corrida (esta última, em horário fresco e respeitando o limite do seu cão).

A alimentação deve ser balanceada, com ração de boa qualidade e água fresca sempre à disposição. Outros tipos de alimento devem ser oferecidos com ciência e supervisão do médico-veterinário.

Recomenda-se levar o Golden para um check up anual, para realização de exames de rotina e, assim, prevenir doenças que possam aparecer.

Particularidades

Ter um Golden como membro da família é muito saudável para todas as faixas etárias. Carinhosos e companheiros, elevam a autoestima de seus donos e ensinam as crianças a serem mais responsáveis e compreensivas. Ofertam companhia, amor, carinho, além de fantásticas alegria e energia. São brincalhões e muito sociáveis. Reconhecem facilmente pessoas com necessidades especiais. Aprendem com facilidade os comandos básicos e convivem bem com outras raças. São cães muito doces e de ótima índole.

Autor: Andrea Ladogano

Canil: Canil Golden Friend Forever