Golden Friends Forever Displasia Coxofemoral

15

fevereiro

0 Comentário

Desvendando a displasia coxofemoral

  • Golden Friend Forever
  • Nenhum Comentário
  • Cuidados

A displasia coxofemoral é uma afecção que acomete os cães e os gatos, e tem como origem a hereditariedade e a biomecânica. Caracterizada pelo desenvolvimento rápido das articulações, e o não acompanhamento dos tecidos moles adjacentes (musculatura, tendões e ligamentos), levando a uma instabilidade das articulações coxofemorais.

Quais são as raças de cães que podem ser acometidas?
Geralmente são os cães de raças grandes e gigantes tais como: Golden Retriever, Labrador, Pastor Alemão, Rottweiler e etc. Porém as raças de pequeno porte não estão fora do risco, entretanto, com uma incidência muito mais rara.

Como posso saber se meu cão tem a displasia coxofemoral?
O diagnóstico é feito através dos sinais, sintomas, exames clínicos, físicos e exames complementares do animal:

  • Inspeção do animal andando, correndo, brincando e etc. Este é um passo importante onde em muitos casos pode-se notar algo de estranho na locomoção.
  • Palpação da região das articulações e observar se tem dor, aumento de volume, crepitação (estalos).
  • Exame radiológico das articulações coxofemorais. Este é a chave para o diagnóstico e é classificado da seguinte forma:
    • Grau A ou HD (-) – Sem sinais de displasia coxofemoral, apto a reprodução.
    • Grau B ou HD (+/-) – Articulações coxofemorais próximas ao normal, apto a reprodução.
    • Grau C ou HD (+) – Displasia coxofemoral de grau leve, ainda apto a reprodução.
    • Grau D ou HD (++) – Displasia coxofemoral de grau moderado, não apto a reprodução.
    • Grau E ou HD(+++) – Displasia coxofemoral de grau severo, não apto a reprodução.
O exame de radiológico de displasia coxofemoral é obrigatório? Quando preciso fazer?
Não, o exame radiológico não é obrigatório, porém, todos os proprietários/criadores devem ter a consciência que é extremamente importante para a conservação das raças e saúde dos animais. O exame pode ser feito aos 6 meses como prévia e a partir dos 18 meses pode ser feito a definitiva.
Como posso evitar a displasia?
Como já foi dito acima, a displasia pode ser de origem hereditária ou adquirida, portanto, devemos ficar atentos nos seguintes cuidados:
  • Evitar o cruzamento de pais não aptos. Grau D ou HD (++) e Grau E ou HD(+++).
  • Excesso de alimentação;
  • Pisos lisos;
  • Excesso de exercícios ;
  • Controle da obesidade.
Existe tratamento?
Sim, existem diversos tipos de tratamento, no entanto, a única pessoa que pode determinar o tipo de tratamento que será seguido, é o Médico Veterinário. Vou citar alguns deles:
  • Tratamento conservativo com antiinflamatórios não esteroidais, condroprotetores, analgésicos, controle da obesidade, redução de exercícios.
  • Tratamentos cirúrgicos.
Em caso de dúvida sempre consulte o Médico Veterinário!
Nelson Ladogano
Médico Veterinário
CRMV-SP: 26.091